Em mais uma missão pedagógica do grupo PEA – UNESCO, mantenedora e diretora do Cermac vão à Oceania

Em mais uma missão pedagógica do grupo PEA – UNESCO, mantenedora e diretora do Cermac vão à Oceania

Todos os anos, o Colégio Cermac está presente nas missões pedagógicas do grupo do PEA UNESCO - Programa de Escolas Associadas à UNESCO do Brasil - pelo mundo, através da mantenedora, Rosa Maria Castanho, e da diretora pedagógica, Roberta Mardegam.

No final do mês de maio e início de junho, o grupo, que tem como objetivo fundamental criar uma rede internacional de escolas que trabalhem pela ideia da cultura de paz, visitou a Nova Zelândia e a Austrália. 

Nova Zelândia

A primeira parada do grupo foi na Nova Zelândia, onde visitaram escolas, universidades, aldeias e a Embaixada Brasileira. 

O sistema educacional neozelandês está classificado pelo Fórum Econômico Mundial como 8º dentre os melhores do mundo. Nas escolas, destaca-se o protagonismo da criança desde muito pequena e em todas as situações (um exemplo disso é o fato de serem eles mesmos que organizam sua travessia da rua para a escola). A diretora pedagógica conta que a tecnologia utilizada nas escolas vai além da parte digital por nós conhecida. A partir do 7º ano, os alunos a utilizam de maneiras diversas como a chamada foodtecnology, onde discutem sobre nutrição, confecção de pratos e soluções para uma alimentação saudável, design, com desenvolvimento de roupas e outros itens, manuseando máquinas de costura e outros instrumentos, carpintaria e muitas outras opções do que hoje chamamos de movimento maker.  

Com relação ao ensino de línguas, ao longo da vida escolar os alunos têm contato com ao menos 3 idiomas diferentes, iniciando com 2 aulas por semana e, conforme vão crescendo, chegam a 4 aulas semanais no idioma de escolha do próprio aluno. Contam ainda com intercâmbios nos países cujos idiomas escolheram. 

No Ano Internacional das Línguas Indígenas a escolha do país para a visita desta Missão Pedagógica não poderia ter sido melhor: o país dá uma aula de respeito à cultura. A cultura indígena local é preservada, respeitada e praticada dentro das escolas. Em uma das visitas, os alunos recepcionaram os visitantes brasileiros com a Haka, típica dança Maori. O ensino da língua Maori nas escolas, a partir de 2019, é obrigatório.

O grupo conheceu ainda uma aldeia Maori repleta de gêiseres, que são uma nascente termal que entra em erupção periodicamente, lançando uma coluna de água quente e vapor de ar. Os habitantes se utilizam desta água para cozinhar. A alimentação é simples, mas rica em vegetais e carne de ovelha. As ovelhas, inclusive, são maioria no país: 45 milhões de ovelhas em um país de 5 milhões de habitantes.

Por fim, conheceram as universidades neozelandesas, as quais contam com diversos programas voltados a estrangeiros que têm interesse em cursar a graduação ou uma especialização no país.

 

Austrália

Chegando em Sydney, cidade mais populosa da Austrália, o grupo visitou escolas que, de modo geral, são bastante similares às visitadas no país vizinho. O que as diferencia é a valorização da cultura indígena local (Aborígene), que na Austrália fica muito aquém e teve início recentemente. O povo aborígene foi marginalizado por muito tempo e os australianos começaram a ter consciência da necessidade desta valorização há pouco tempo.  

Em visita ao Ministério da Educação, o grupo assistiu à palestra ministrada por uma representante aborígene, que foi finalizada com um tradicional churrasco com direito à carne de crocodilo e canguru, popular entre os aborígenes. 

Finalizada a viagem, o grupo voltou ao Brasil com novas ideias e muita bagagem para melhorar ainda mais a educação em suas escolas, investindo em inovações tecnológicas e, principalmente, respeito e valorização às culturas locais. 

 

 

 

 

 

Lido 112 vezes
19.06.2019

Matrículas 2019

Conheça a nossa escola e venha fazer parte deste time de sucesso!

Secretaria on-line

Solicite declarações, 2ª via de histórico escolar, matrículas de esporte, matrículas do curso integral, cancelamentos, entre outros serviços!

Alunos Bilíngues

Da Educação Infantil ao Ensino Fundamental

 
SiteLock