Sábado de Cultura no Cermac

Sábado de Cultura no Cermac

A Organização das Nações Unidas declarou 2019 como ano Internacional das Línguas Indígenas – com o objetivo de valorizá-las, não somente para beneficiar os seus falantes, como também reconhecer a sua contribuição na diversidade cultural do mundo. Durante o ano, nossa proposta interagiu com essa temática ampliando nossos conhecimentos não só na questão da língua indígena  e sua influência nas  palavras mas também   na arte, músicas, brincadeiras e na formação da sociedade.

O Cermac Jr propiciou arte, músicas e brincadeiras aos alunos e familiares que visitaram o Espaço de Convivência. O Fundamental I utilizou literatura indígena para o desenvolvimento dos trabalhos. As séries iniciais descobriram palavras indígenas enquanto os colegas do 3º ano revisitaram as marcas da agricultura de subsistência e expuseram  uma variedade de receitas culinárias vivenciadas com a família. Já  o 4º ano trouxe arte em cerâmica e um mapa do Brasil sobre as tribos estudadas. O 5º ano enriqueceu as vivências com uma oficina de marcador de páginas e painel interativo trazendo a cultura da tribo Tekoa. Ainda dentro dessa temática, as professoras de inglês e espanhol propiciaram vivências de jogos de diversas tribos indígenas da América. Os 7º e 8º anos montaram uma oca e trouxeram informações sobre o desaparecimento das línguas indígenas no Brasil. Ampliando as vivências, os 6º anos abordaram as doenças que os colonizadores transmitiram aos índios, com exposição de vídeos, quizz interativo, contos indígenas e oficina do Penobscot tribe and triangle game – brinquedo de tradição dos índios norte-americanos.

Os alunos do EM desenvolveram seus trabalhos na temática do Ano Internacional da tabela periódica dos elementos químicos. Construíram a tabela contendo as informações de onde os elementos são encontrados e suas aplicações, além de experimentos que determinavam o teor de  álcool na gasolina, PH de algumas soluções e a síntese de uma espuma de poliuretano.

Os visitantes ainda interagiram com o relógio de sol , participaram de discussões sobre a mineração e os impactos no meio ambiente e de um bate-papo com o autor Américo Sommerman, sobre um tesouro da poesia e espiritualidade tupi-guarani: “O trovão e o vento.”

Em especial, no Cermac Baby, os alunos e familiares vivenciaram  a exposição de arte indígena, como finalização do projeto da Unesco e interagiram com brinquedos, escultura de bexiga, desenho facial , pipoca e algodão doce abrindo as comemorações do dia das Crianças. 

 

 

 

Lido 81 vezes
11.10.2019

Matrículas 2020

Conheça a nossa escola e venha fazer parte deste time de sucesso!

Secretaria on-line

Solicite declarações, 2ª via de histórico escolar, matrículas de esporte, matrículas do curso integral, cancelamentos, entre outros serviços!

Alunos Bilíngues

Da Educação Infantil ao Ensino Fundamental

 
SiteLock